Médico polêmico diz que Elvis Presley morreu de "intestino preso"

Folha Vitória

Foto: Divulgação

George “Nick” Nichopoulos é um cara que os fãs de Elvis Presley nunca perdoaram. Ele foi acusado de ter exagerado nas receitas médicas para que o Rei do Rock tivesse acesso a todas as drogas que pudesse comprar legalmente.

Apenas em 1977, ele teria receitado cerca de 10 mil doses dos mais diversos medicamentos para Elvis. E olha que, para Elvis, aquele ano acabou antes: no dia 16 de agosto, quando seu corpo foi encontrado morto no banheiro de sua suíte, na mansão de Graceland, em Memphis, no estado norte-americano do Tennessee.

Quando isso aconteceu, acreditou-se que sua morte foi fruto de uma condição cardíaca adquirida por abuso de drogas e uma dieta desregrada (leia-se: sanduíches de banana com pasta de amendoim e bacon).

Agora, com o lançamento de seu novo livro, The King And Dr. Nick, o médico pretende oferecer um novo lado para esta história.

Segundo ele, Elvis morreu de constipação intestinal – que é uma dificuldade extrema que a pessoa tem para evacuar.

De acordo com o livro, o intestino grosso de uma pessoa normal chega a ter 1,5 metro de comprimento – o de Elvis media 3 metros. O médico disse que sabia que o seu paciente sofria deste problema, mas não imaginava que o caso fosse tão grave. Em 1975, Nick recomendou uma colostomia – que é um procedimento cirúrgico em que as fezes são drenadas para uma bolsa externa – mas Elvis não topou e, por isso, houve vezes em que ele sujou os fundilhos das calças em shows.

- Ele ia ficar envergonhado, haveria acidentes no palco [em caso de colostomia]. Ele já teve que voltar para os bastidores e trocar de roupas e voltar por causa do modo que nós estávamos tentando tratar sua constipação. Então, se ele tivesse passado pela colostomia, provavelmente ainda estaria vivo. Porém este não era um procedimento aceitável naquela época. Agora o tratamento é simples.

O Doutor Nick diz que é por isso que, em seus últimos shows em Las Vegas, Elvis estava tão gordo. Não era porque ele comia muito. Era porque evacuava pouco.

2 comentários:

joselito bortolotto disse...

Bem, então nesse caso ninguém poderia chama-lo de cagão.

Marco Jacoe disse...

Graça e paz, obrigado por fazer parte de meu blog na união dos blogs evangélicos,em momento oportuno convido a visitar o meu blog pastormarcojacoe.blogspot.com/ e ser um seguidor, e poder deixar vossos comentários que serão de muita valia,Deus o abençõe

ONDE O SEU CORAÇÃO ESTÁ BATENDO